hepatite

Esta semana, nós que somos pais, recebemos uma excelente notícia: o Ministério da Saúde anunciou que vai incluir a vacina contra o vírus da hepatite A no Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir deste mês e, eu não poderia deixar de escrever algo sobre este assunto.

A vacina é indicada para crianças de 1 ano a 1 ano e 11 meses, em dose única, e com proteção permanente. A data do início da vacinação será determinada pelos Estados.

As doses já estão disponíveis no Acre, em Rondônia, em Alagoas, no Ceará, no Maranhão, no Piauí, em Pernambuco, no Distrito Federal, em Goiás, no Espírito Santo, em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul. E nos demais estados estarão disponíveis em Setembro.

Conheça um pouco sobre a hepatite A

A hepatite A é uma doença infecciosa aguda que atinge o fígado. De acordo com a OMS, a cada ano, ocorrem cerca de 1,4 milhão de casos no mundo. Nos países com precárias condições sanitárias e socioeconômicas, a Hepatite A apresenta alta incidência.

A doença é considerada comum no Brasil. A principal forma de contágio da doença é a fecal-oral, por contato entre as pessoas infectadas ou por meio de água e alimentos contaminados.

                     

Contaminação

O vírus da hepatite A (HAV) se propaga em água e alimentos contaminados, especialmente frutos do mar e vegetais mal lavados, e por contato com fezes de pessoas contaminadas. É em locais sem saneamento básico e durante a infância que se costuma ter contato com o vírus que ataca o fígado. Uma vez infectada, a pessoa se torna imune à doença. Quase 69% dos casos se concentram em crianças de até 13 anos.

O HAV pode se manter incubado por um período que varia de dez a 50 dias. Neste período, apesar de o portador não apresentar sintomas, ele pode transmitir o vírus.

Os principais sintomas da hepatite A são: pele e olhos amarelados, vômitos, cansaço, urina com coloração escura e fezes esbranquiçadas. A hepatite A é considerada uma forma branda de hepatite e não resulta em consequências mais graves. Em alguns casos, ela não apresenta sintomas.

Não existe tratamento específico para a hepatite A. Este é realizado apenas com repouso e alimentação balanceada. Geralmente, o organismo se recupera entre quatro e 15 semanas. O tempo de recuperação depende de características pessoais do indivíduo contaminado e da quantidade de vírus presente no organismo.

A prevenção da hepatite A inclui, principalmente, medidas de higiene pessoal, como lavar as mãos antes das refeições, e a ingestão de água e alimentos de origem confiável.