Vacinas Miningocócica e Pneumocócica

3 meses dia da vacina

Um tema mega importante é saber detalhes sobre as vacinas que nossos bebês precisam tomar e hoje vou falar um pouco sobre as vacinas Meningocócica e Pneumocócica.

Quando a Larah completou 03 meses, com dor no coração, o presentinho dela foi ir ao posto de saúde tomar as vacinas Meningocócica e Pneumocócica.

Tadinha, ela chorou muito, um choro sentido e que doeu muito em mim também, saí do posto tremendo e triste por ver minha pequena sofrendo.

Graças a Deus, minha pequena é abençoada desde quando estava na minha barriga, doeu sim, mas não teve febre e uma hora depois ela já estava sorrindo.

Claro que ela ficou mais dengosa, passou o dia querendo minha atenção, coisa que faço com o maior prazer e amor do mundo.

As vacinas são picadinhas de amor, que todos os bebês precisam passar por isso para o bem deles e até completar 01 ano e 3 meses, todos os meses os bebês passam por isso.

Pesquisei na net sobre estas vacinas e encontrei informações preciosas.

Vacina Meningocócica C (conjugada)

Essa vacina protege as crianças da bactéria meningococo C, que causa mais meningite em crianças de até 4 anos.

A vacina é aplicada com injeção e em duas ou três doses no primeiro ano de vida. Um reforço aos 15 meses é recomendado. Se a criança maior de um ano ainda não foi vacinada, a dose é única.

Algumas reações após a aplicação podem ocorrer, como dor no local e febre. Nestes casos, compressas frias no local e antitérmicos são recomendados caso a dor seja forte e a febre alta.

Beijo perigoso – Dados demonstram que 60% das meningites, inflamação das membranas que envolvem o encéfalo e medula espinhal, são causadas pela bactéria do meningococo C. A transmissão é de pessoa para pessoa por meio do beijo e secreções expelidas pela tosse, fala ou espirro.

Não à toa que especialistas desaconselham as mães a assoprarem a sopinha da criança para esfriar antes de levar à boca do filho. Uma infinidade de bactérias reside na boca de uma pessoa adulta.

Soma-se o fato de muitas mamães fumarem e terem outros péssimos hábitos.

A meningite caracteriza-se por febre alta, cefaleia e rigidez de nuca. Outros sinais e sintomas são vômitos, recusa alimentar, sonolência, irritabilidade e convulsões, principalmente em recém-nascidos e lactentes.

Esse tipo de meningite tem alto índice de morte, cerca de 15%, e pode trazer sequelas, entre elas a perda auditiva, retardo mental, paraplegia e tetraplegia.

Vacina Pneumocócica 10 (conjugada)

Essa vacina protege as crianças de bactérias tipo pneumococo, que causam doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia.

A vacina é administrada em três doses e mais um reforço. A primeira dose é oferecida no segundo mês de vida, a próxima aos quatro e seis meses. O reforço é feito aos 12 meses.

O perigo está no ar – A bactéria é contagiosa e transmitida de pessoa para pessoa, principalmente em ambientes fechados, sendo esse um dos motivos para as crianças de creche terem o risco
aumentado de doença pneumocócica.

A Organização Mundial da Saúde estima que a doença pneumocócica resulte em até um milhão de mortes por ano de crianças com menos de cinco anos de idade em todo o mundo.

Está presente em cerca de 40% das crianças menores de cinco anos, mas a evolução da doença dependerá da imunidade de cada uma.

Crianças prematuras, menores de dois anos, asmáticas, diabéticas, portadores de Síndrome de Down ou deficiência imunológica são as mais propensas para desenvolver essas doenças.

Bactéria mutante – Um dos grandes problemas no tratamento das doenças causados por essa bactéria é o aumento da resistência aos antibióticos, dificultando a boa evolução do caso.

Sobre as doenças

Pneumonia
É a infecção pulmonar mais comum em bebês. Os sintomas são tosse, dor no peito, febre alta, calafrios e dificuldade para respirar.
Estima-se que o pneumococo seja responsável por 17% a 28% das pneumonias adquiridas entre as crianças.

Meningite
Infecção das membranas que recobrem o encéfalo e a medula espinhal. Os sintomas em bebês são febre, irritabilidade e choro. As maiores costumam ter além da febre, vômito em jato, dor de cabeça e rigidez de nuca.
Cerca de 30% das crianças que tem esse tipo de meningite morrem, segundo dados da Vigilância Epidemiológica de São Paulo.

Otite média aguda
Os sintomas de uma infecção de ouvido médio são febre, irritação, perda de apetite e dor. Pode ocorrer perda de audição e consequente atraso na aquisição de linguagem se a otite não for tratada.
Calcula-se cerca de por 30% das otites sejam causadas por essa bactéria.

Sinusite
Infecção dos seios da face. Se não tratada adequadamente pode levar a uma meningite e a uma infecção generalizada. Tem como sintomas obstrução nasal, dor de cabeça, secreção com pus e tosse, principalmente à noite.

Bacteremia
É uma infecção do sangue causada, principalmente, pela bactéria pneumococo. Esse tipo de infecção é responsável por pelo menos 4% das febres dos bebês até os dois anos de vida e só é diagnosticada com um exame de sangue.

Posts Relacionados

Babadores Lindos Antes de ser mãe eu acreditava que o início da babação aconteceria somente quando os primeiros dentinhos começarem a despontar na gengiva, mas, no cas...
Cartão de desejos para o Bebê – Freebie Oi mamães!Vocês já conhecem o Cartão de Desejos para o Bebê? Neste cartão os convidados irão escrever vários desejos para o bebê que está chegando...
Vacina Contra Hepatite A Esta semana, nós que somos pais, recebemos uma excelente notícia: o Ministério da Saúde anunciou que vai incluir a vacina contra o vírus da hepatite...

Posts Relacionados

Desfralde – Como e Quando Iniciar Desfralde – Como e Quando Iniciar A Larah está entrando no vigésimo mês de vida e, nas últimas semanas tenho me perguntado quando devo dar início ao ...
Desenvolvimento e Estímulos de Bebês de 6 Meses Agora que a Larah está com seis meses,para saber se o desenvolvimento dela está adequado,  procurei informações sobre o tema e formas de estimular par...
Brincar com os bebês Amores, minha bebê está prestes a completar seis meses e, já gosta muito de brincar com seus mordedores, com suas mãos, com sua bonequinha  e adora qu...

5 Comentários

  1. Lucimar da Silva Moreira
    24 de julho de 2015

    As mamães precisam ter muita atenção nas vacinas dos filhos, são vacinas importantes para o bebê, temos que estar sempre atentas, pois com as vacinas os filhos ficam protegidos contra as doenças, beijos.

    Responder

  2. Lilia e Ingrid Faria
    24 de julho de 2015

    As vacinas são mesmo importantes, mas até hoje eu fico sentida em ver uma criança tomando. Segunda-feira fui levar a Ingrid pra fazer um exame e tirar sangue e acabei vendo vários bebês tomando vacina e eu com vontade de chorar só de ver
    Coisas de mãe!

    Responder

  3. Ariane
    24 de julho de 2015

    Eu dei todas na particular, inclusive porque essas duas a da rede pública é defasada. A da pneumo é contra 9 e a que demos na Lara é contra 11. Isso sem falar que eles só fazem a imunização do tipo A e C. Demos na Lara a ACWY porque tivemos caso na cidade e agora que chegou a tipo B vamos dar também. Lastimável pagarmos tantos impostos para não recebermos de volta o mínimo!

    Responder

  4. Prosa Amiga.
    24 de julho de 2015

    Como doí na gente ver eles chorando quando fazem as vacinas.
    E é muito importante manter sempre atualizada nas datas da carteirinhas, e cuidar das campanhas que não estão marcadas na carteira.
    Bjinhos.
    http://www.prosaamiga.com.br

    Responder

  5. leila Nassif
    26 de julho de 2015

    Amiga devemos ficar atentas e cuidar de nossos filhos
    OS meus tomaram todas é uma picada que vale a saúde.
    Bjs
    inspiracaomaterna

    Responder

Deixe um comentário!

*