Que o sol em excesso pode trazer muitos problemas à saúde, todos nós já sabemos, agora imagina para a pele dos bebês e crianças que costumam ser bem mais delicadas do que a pele dos adultos. Realmente não podemos “vacilar” com os cuidados na proteção contra os raios do sol e devemos escolher o mais adequado protetor solar.

Sobre o UVB e UVA

A radiação UVB tem maior intensidade entre 10h00 e 15h00 horas. Produz queimadura solar, sendo a principal responsável pelo câncer de pele.

A radiação UVA atinge a Terra durante todo o dia. Sua ação na pele leva a manchas, envelhecimento e desenvolvimento de câncer de pele.

Exposição Solar e as Crianças

Além do incomodo a exposição excessiva e sem proteção, pode gerar queimaduras,  sardas, manchas e aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de pele na vida adulta.

Com os bebês, o ideal é que os passeios e banho de piscina e mar sejam feitos somente pela manhã, até 10h00, ou no fim da tarde, após 16h00. Sempre com chapéu ou boné, com roupas leves e frescas.

A pele das crianças, apesar de ser mais resistente do que a dos bebês, ainda assim, é muito sensível ao sol e os cuidados devem ser intensos, até mesmo porque, a maioria das brincadeiras nessa fase acontecem ao ar livre.

Protetor Solar

Até os 6 meses de vida, o uso de protetor solar deve ser feito somente por orientação e autorização do pediatra. Para as crianças na faixa etária entre 6 meses e 2 anos, faça a opção de um protetor solar composto por filtros físicos (esta informação constará na embalagem), pois é mais seguro para esta faixa etária.

Crianças acima de 2 anos (este é o caso da minha filha), deve ser utilizado protetor solar indicado ao público infantil.

Muito importante é escolher o fator de proteção solar (FPS) sempre acima de 30 e resistente a água. Lembramos que a reaplicação do filtro solar deve ser feita a cada 2 horas de exposição solar ou sempre após a saída da água.

Importante: Evite o sol quando este estiver a pino;

Outra forma de proteção solar é usar roupas e chapéus/bonés com proteção solar UV. Hoje já existe uma grande variedade de marcas de roupas especiais que oferecem a máxima proteção contra a radiação UV.

Minha Experiência

Nessas férias, viajei para Fortaleza e lá o sol não é brincadeira não e, fiquei bem feliz com a proteção solar que escolhi para a Larah, deu super certo.

Apesar de desfrutarmos praticamente o dia todo de sol, mar e piscina, minha branquinha voltou branquinha para casa, sem nenhuma consequência ruim para a pele dela.

Protetor Solar

Protetor Solar

O protetor solar que usei foi o Coppertone Babies FPS 50. Ele espalha bem e não sai na água e o principal: PROTEGEU. E olha que a temperatura chegou a de 35°.

Nos últimos 3 dias de praia, encontrei em uma loja em Canoa Quebrada/CE, uma promoção de camisetas com FPU 50 e não hesitei em comprar. Na verdade, queria ter comprado aqui em São Paulo para levar, mas tive certa dificuldade em achar um modelo com bom custo/beneficio.

Comprei a camiseta marca Litoraneus que oferece proteção solar UV capaz de bloquear 98% da radiação solar.

O que eu achei excelente no uso da camiseta é que fiquei bem mais tranquila em relação à proteção, sem me preocupar em ter que repassar o protetor a cada 2 horas, me deu certa liberdade.

14470594_10153752289141262_2906617095664572746_n

Usei também, em alguns momentos, – pois a Larah retirava toda hora – um chapéu comum para proteger a cabeça e na próxima ida à praia já decidi, comprarei um chapéu com proteção UV para compor o look de praia da Larah.

Bom, essa foi nossa experiência com a proteção solar da Larah, voltei bem satisfeita e feliz por ter dado tudo certo.

Beijinhos