A Larah está com cinco meses e o momento de introduzir alimentação complementar está se aproximando e, como sei que esta fase costupapinhama gerar muitas dúvidas entre as mamães e eu também estou cheia de dúvidas, fui pesquisar a respeito e consegui algumas dicas preciosas da nutricionista Paula Costa Leite, no entanto, é muito importante um ok do pediatra para iniciar a introdução das papinhas.

Confira as dicas dessa fase tão importante

As Primeiras Papinhas do Bebê

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o aleitamento materno deve ser exclusivo nos 6 primeiros meses de vida do seu bebê. Depois dos 6 meses devem ser introduzidos, gradativamente, alimentos complementares, seguros e nutricionalmente adequados. Tudo isso associado ao aleitamento materno que ainda deve ser mantido até os 2 anos de vida. Lembre-se que o leite materno é insubstituível!

Um bom começo é com frutas nos intervalos das mamadas, principalmente na forma de sucos. Os sucos serão os primeiros a serem introduzidos e deverão ser coados, ok?! Passada a fase do reflexo de expulsão, as papinhas de frutas e as hortaliças já podem entrar na alimentação do seu bebê. Elas podem ser preparadas utilizando peneira grossa ou garfo. A partir daí é introduzido o almoço e por volta de 7-8 meses se introduz o jantar. De forma gradativa pode-se aumentar a consistência, picando ou desfiando os alimentos, até chegar à alimentação da família.

Os alimentos sempre devem ser oferecidos com colher.

Desta forma, aos 7-8 meses a alimentação do seu bebê já será composta de almoço e/ou lanche e almoço e/ou jantar, associado ao leite materno ou fórmulas infantis.

 

Como ter mais sucesso na introdução de papinhas?

Introduza um alimento por dia, variando os grupos, assim ao final de uma semana seu bebê já terá experimentado um alimento de cada grupo. Os grupos são frutas; legumes e verduras; cereais; leguminosas e carnes.

Ofereça alimentos após as mamadas para que a criança fique bem alimentada. Para aqueles que continuarem recusando o alimento, pode ser oferecido antes. Esse processo deve ser feito de forma gradativa até que substitua a mamada correspondente do horário.

Fique atento porque a quantidade de alimentos varia de acordo com a capacidade gástrica do bebê, que pode não aceitar a mesma quantidade em todas as refeições e nem em todos os dias.

É importante não adicionar açúcar, temperos industrializados e nem muito sal. Dê preferência aos ingredientes frescos e aos temperos naturais (manjericão, alecrim, orégano, alho, cebola).

Atenção: O mel não deve ser utilizado antes de 1 ano de idade.

Não ofereça alimentos com calorias vazias. Ex: doces, frituras, refrigerante, balas, etc…

Modifique a forma de apresentação dos alimentos para evitar a monotonia e evite misturar os alimentos.

Clara de ovo e oleaginosas (castanhas) só devem ser introduzidos após o primeiro ano devido ao risco de alergias.

Sugestões de papinhas:

1)      Frango, mandioquinha, salsa, beterraba, chuchu e espinafre

2)      Inhame, musculo, escarola, chuchu e abóbora, tomilho

3)      Carne, abóbora, batata e couve, cebola refogada

4)      Carne, batata, cenoura e alface e alho poró

5)      Frango, lentilha, batata doce, beterraba, abobrinha e bertalha, alecrim

6)      Macarrão de letrinhas, carne, cenoura, molho de tomate caseiro e manjericão

Na hora de servir a papinha, acrescentar 1 colher de sobremesa de azeite extra virgem.