Miomas, eu tenho, eu engravidei!

Tenho miomas desde os 17 anos, a principio era apenas um e pequenino, mas, no decorrer dos anos apareceram mais dois miomas e, o tamanho de um deles hoje é de um pouco maior que uma uva Itália. As mulheres da minha família tem tendência a ter miomas, minha mãe teve minhas duas irmãs têm.

Poucos meses antes de eu engravidar, ocorreu um fato que na época comentei com poucas pessoas: Em uma consulta de rotina com o ginecologista, munida dos resultados dos exames que faço anualmente para acompanhar à evolução dos miomas (tratamentos e cirurgias só são indicados quando os miomas estão grandes ou estão localizados em lugares que causam grande fluxo sanguíneo e, até aquela data, não era o meu caso) fui surpreendida com a notícia de que os miomas estavam gigantes e que eu deveria fazer uma cirurgia, considerada grande, devido ao tamanho e localização dos miomas, e o médico, foi bem claro em dizer, que o risco de eu não poder mais engravidar era enorme e também, se não removesse os miomas não engravidaria de qualquer forma.

Sai do consultório com uma indicação de um médico especialista em fertilização (o meu médico queria a opinião deste médico especialista sobre meu caso) e “sem chão para pisar”.

Confesso que sempre quis ser mãe, mas, não havia “parado” para pensar a respeito ou tentado loucamente engravidar, mas aquela notícia me abalou, vi minha vida toda passar num segundo, já me imaginei idosa e solitária, nossa mente tem poder de viajar, rss.

Liguei para o médico especialista em fertilização, mas, como não atendia meu convênio, não compareci a consulta, preferi agendar com outra médica ginecologista para ter uma segunda opinião.

Esta segunda médica (Dra. Cecilia), me tranquilizou, disse que não era necessário partir para cirurgia, faríamos por um ano, um tratamento para reduzir o tamanho dos miomas. Este tratamento consistia em aplicações de injeções na barriga e neste período de tratamento não poderia engravidar. Bom, pensei: “menos mal”.

Antes de começar o tratamento a doutora me pediu uma série de exames, e, para minha surpresa, no dia que realizaria o primeiro exame, descobri que estava GRÁVIDA. Sim grávida.

Deus é tão bom que mandou meu presente na hora exata, nem antes, nem depois, no tempo certo.

Com esta mudança nos planos, a médica cancelou o início do tratamento dos miomas e a orientação foi somente continuar monitorando o crescimento. Na gestação, miomas costumam crescer rapidamente. No meu caso, ocorreu o contrário, eles reduziram (mais um milagre de Deus).

Hoje, após 1 ano e meio do nascimento da minha filha, os miomas continuam lá, quietos e menores do que antes da gestação. Abaixo, segue uma pesquisa que fiz a respeito de miomas.

MIOMA

MIOMAS

QUE SÃO MIOMAS UTERINO?

É fibromas uterinos ou tumores não cancerígenos (benignos) que se desenvolvem no útero, um órgão reprodutivo feminino.

CAUSAS

Os fibromas uterinos são comuns. Uma em cada cinco mulheres pode ter fibromas durante a idade fértil (o tempo desde a menarca até a menopausa). Metade das mulheres têm fibromas quando chegam aos 50 anos.

Os fibromas são raros em mulheres com menos de 20 anos. Eles são mais comuns em afro-americanas do que em brancas.

A causa do fibroma uterino é desconhecida. No entanto, seu crescimento tem sido vinculado ao hormônio estrogênio. Se a mulher com fibroma continuar menstruando, o fibroma continuará crescendo, geralmente de forma lenta.

Os fibromas podem ser tão pequenos que é preciso usar um microscópio para vê-los. No entanto, eles podem ficar muito grandes. Eles podem ocupar todo o útero e pesar alguns quilos. Embora seja possível que apenas um fibroma se desenvolva, geralmente há mais de um.

Os fibromas são muitas vezes descritos de acordo com sua localização no útero:

  • Miometrial na parede muscular do útero
  • Submucosal – embaixo da superfície da mucosa do útero
  • Subserosal – embaixo do revestimento externo do útero
  • Pendunculado – ocorre em um talo longo na parte externa do útero ou dentro da cavidade uterina

EXAMES

O médico realizará um exame pélvico. Esse exame poderá mostrar uma alteração no formato do seu útero.

Pode ser difícil identificar fibromas, principalmente se você estiver muito acima do peso.

Uma ultrassonografia pode ser feita para confirmar o diagnóstico. Às vezes, é feita uma ressonância magnética pélvica.

Uma biópsia endometrial (biópsia da mucosa uterina) ou laparoscopia pode ser necessária para excluir a possibilidade de câncer.

SINTOMAS DE MIOMA UTERINO

Os sintomas mais comuns de fibromas uterinos são:

  • Sangramento entre as menstruações.
  • Fluxo menstrual intenso (menorragia), às vezes com passagem de coágulos.
  • Ciclos menstruais mais longos que o normal.
  • Necessidade de urinar com mais frequência.
  • Cólica ou dor no período menstrual.
  • Sensação de inchaço ou pressão na parte inferior do abdome.
  • Dor durante a relação sexual.

Observação: Geralmente não há sintomas. Seu médico poderá identificar os fibromas durante um exame físico ou outro exame. Os fibromas geralmente diminuem e não causam sintomas em mulheres que passaram pela menopausa.

Procure sempre seu médico ele saberá aconselhar e orientar da melhor maneira.

Fonte de Pesquisa: Minha Vida 

Posts Relacionados

Gripe ou Resfriado nas Crianças Gripe ou ResfriadoO que fazer quando os pequenos estão com gripe ou resfriado?Algumas medidas como descanso e hidratação podem ajudar a recup...
Microcefalia – Informações Importantes Microcefalia – Informações Importantes Por conta de tantas informações e notícias sobre o aumento considerável dos casos de microcefalia no Brasil, p...
Gravidez – Exames Essenciais Quando descobri a gravidez, surgiu uma série de dúvidas relacionadas a quais exames fazer e quando. Claro que quando escolhi a obstetra, ela foi sanan...

Posts Relacionados

Os perigos existentes por trás das dietas da moda Dietas da Moda - Se tem uma coisa que todo mundo já desejou alguma vez na vida, é a perda de peso. Um dos fatores que influenciam diretamente na insat...
Atrofia Muscular Espinhal (AME) Conheça o que é Atrofia Muscular Espinhal (AME) Conheça o que é Atrofia Muscular Espinhal (AME) - Doença genética que atinge 1 em cada 10.000 recém n...
Projeto Integrar – Autismo Autismo Projeto Integrar disponibiliza aulas online gratuitas de Desenhos RoteirizadosProjeto IntegrarEstá no ar mais o segundo módulo do C...

9 Comentários

  1. Ramonnielly
    10 de setembro de 2015

    Nossa, tão comum ver mulheres com miomas e realmente várias delas conseguem engravidas. Post ótimo!

    Responder

  2. melissa
    11 de setembro de 2015

    Muito bom o seu texto e seu relato…as mulheres não precisam sofrer por ter o mioma…Eu tenho ovário policístico e útero retrovertido e muitos médicos falavam que eu não teria filho…e olha que na primeira piscada…Bia veio!
    Bjs

    Responder

  3. Michele Gobbato
    11 de setembro de 2015

    Nossa Adri que maravilha, por isso que digo quem sabe a hora das coisas acontecerem e o que tem que acontecem não somos nós que escolhemos né …

    Bjs Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    Responder

  4. Leila Nassif
    11 de setembro de 2015

    Acho que pra você naquele momento foi um susto, mas ainda bem que deu tudo certo.
    O post foi bem esclarecedor.
    Bjs

    Responder

  5. Microcefalia – Informações Importantes - Mamães Facilidades e Dicas
    30 de novembro de 2015

    […] relacionados ao uso de drogas pela mãe, envenenamento por mercúrio ou cobre, antes ou durante a gravidez, HIV materno, doenças metabólicas, desnutrição, meningite ou por infecções de alguns vírus. […]

    Responder

  6. Douglas Viana
    02 de junho de 2016

    Muito legal os artigos, parabéns.

    Responder

  7. Marcos
    02 de junho de 2016

    Gostei dos artigos, top.

    Responder

  8. Ana carol
    20 de junho de 2017

    Olá Adriana! Muito bom seu artigo!
    tb tenho miomas grandes e estou querendo engravidar. .. Qual era o tamanho dos seus miomas e do seu útero?

    Responder

    • Adriana
      22 de junho de 2017

      Olá Ana, boa tarde! Do útero eu não lembro e o mioma maior, quando engravidei tinha 4 centimetros.
      Beijos

      Responder

Deixe um comentário!

*