Um dos meus passeios prediletos é visitar livrarias. Aqui em São Paulo temos muitas opções excelentes de livrarias, na qual, eu passaria uma tarde toda sem pressa de ir embora, e, na hora de ir embora, com certeza sairia com uma sacola imensa com livros de todos os tipos.

Fiz estes passeios em livrarias diversas vezes, e parando agora para pensar, teve época que eu preferia livros de auto ajuda, outras épocas eu devorava livros de biografia de pessoas famosas, quando estava focada no curso de inglês comprei alguns livros em inglês, e,  no momento que estou vivendo, adivinhem quais são os livros que tem feito minha cabeça pirar e minha compulsão por livros aumentar?

Exato, acertaram…rs, livros relacionados ao mundo materno.

Se você também é como eu, ama devorar livros, trouxe hoje aqui no blog a indicação de quatro livros que já li e gostei bastante.

Espero que vocês gostem também.

Livros

A ciência dos bebês – da gravidez aos 5 anos, como criar filhos inteligentes e felizes

Autor: John Medina

Editora: Zahar

O autor John Medina aliou seu conhecimento científico e sua vivência de pai para escrever “A ciência dos bebês – da gravidez aos 5 anos, como criar filhos inteligentes e felizes”. Ele  revela como as mais recentes descobertas nas áreas da neurociência e da psicologia podem ajudar nessa difícil e maravilhosa tarefa de educar os filhos. Através de uma linguagem simples e exemplos divertidos, Medina explica como o cérebro do bebê se desenvolve e o que fazer para otimizá-lo. O que os pais fazem antes, durante e depois do nascimento será determinante para a felicidade de seus filhos.

LIVROS

LIVROS

Crianças francesas não fazem manha

Autor: Pamela Druckerman

Editora: Fontanar

Tidos como crianças educadas, quietas em público – verdadeiro sonho de consumo de muitas mães e pais – as crianças francesas estão na moda. O ponto principal, é que as francesas buscam não alterar sua vida com a chegada do bebê, e isso faz parte da cultura deles. Depois que os filhos chegam nas casas das mães francesas, nada é diferente: as crianças aprendem a esperar desde bem pequenas. Tudo ok se chorarem e espernearem, elas não ganham nenhuma atenção a mais por isso. Os pais não se ajustam à chegada do bebê, é o bebê quem se ajusta à vida do casal ou família.

crianças francesas

Grito de guerra da mãe-tigre

Autor: Amy Chua

Editora: Intrínseca

“Grito de guerra da mãe-tigre” expõe o choque das visões do mundo oriental e ocidental no que diz respeito à criação dos filhos. Mas é basicamente a história das expectativas de uma mãe em relação às duas filhas e os riscos que está disposta a enfrentar para investir no futuro de ambas. Encantador, divertido e provocante,  um livro único que traz a história incontestavelmente honesta, muitas vezes engraçada e sempre instigante de uma mãe radical. Por se opor de maneira drástica à indulgência dos pais ocidentais, Amy Chua tomou a decisão de criar as filhas, Sophia e Lulu, à moda chinesa.

grito de guerra

A culpa é da mãe

Autora: Elizabeth Monteiro

Editora: Summus

 Neste livro emocionante, a psicoterapeuta Elizabeth Monteiro relata suas experiências – muitas vezes desastradas – como mãe de quatro filhos. Ela mostra que as mães, independentemente da geração, erram. Mas não devem se sentir culpadas por isso.

Quantas mulheres enfrentam o desafio de ser mãe sem ter aquele sentimento de fracasso e culpa rondando 24 horas por dia? Afinal, viver entre brigas, choros, fraldas, chupetas, além de cuidar da casa, do marido e dar conta do trabalho, não é bem o “paraíso”. É um cotidiano tão estressante que é raro encontrar uma mãe confiante e tranquila sobre o seu papel. A autora sentencia: a maternidade pode ser menos árdua e mais prazerosa. Para isso, as mães devem se permitir fazer o que consideram melhor para si e para seus filhos sem se guiar por regras ou modelos que, na maioria das vezes, não se adaptam ao seu modo de ser e à sua dinâmica de vida.

 a culpa é da mãe

Fonte de pesquisa: Livraria Saraiva