varal-502-2Quando descobri a gravidez, surgiu uma série de dúvidas relacionadas a quais exames fazer e quando. Claro que quando escolhi a obstetra, ela foi sanando todas as minhas dúvidas.

Pensando nisso, para vocês gravidinhas, neste post relaciono todos os exames essenciais a serem feitos durante os próximos nove meses para garantir a saúde do seu bebê.

 

Primeiro mês da gravidez

– Tipagem de sangue ABO e Rh – É um exame feito para investigar se a gestante é Rh negativo. Nesse caso, será necessário tomar uma vacina para evitar que seu organismo ataque os glóbulos vermelhos do filho.

– Hemograma – Diagnostica a existência de anemia ou outro tipo de infecção que possa prejudicar o desenvolvimento do bebê.

– Sorologias para Sífilis, Toxoplasmose, Rubéola, Citomegalovírus, Hepatite B e C e HIV – Pesquisam doenças que possam ser passadas para o bebê através da placenta ou no momento do parto causando danos à criança.

– Cultura de urina – Diagnostica infecção urinária e diabetes.

– Protoparasitológico de fezes – Pesquisa a presença de verminoses que possam roubar os nutrientes do feto.

 

Segundo mês

– Ultra-som transvaginal – Avalia a correta localização da gestação (que deve se dar no útero), além de calcular a idade gestacional e diagnosticar a ocorrência de gestação múltipla (gêmeos).

 

Terceiro mês

– Ultra-som endovaginal para avaliação de translucência nucal – Investiga a possibilidade de ocorrência de doenças genéticas como a Síndrome de Down.

 

Quarto mês

– Amniocentese e Biópsia de Vilo corial – São exames que pesquisam anormalidades cromossômicas. Só é feito sob solicitação dos pais ou quando a mãe fica grávida em uma idade considerada já avançada (35 anos).

– Translucência nucal (Ultra-som morfológico de primeiro trimestre) – Rastreia alterações que possam sugerir anormalidades cromossômicas.

 

Quinto mês

– Ultra-som morfológico de segundo trimestre – Avalia malformações anatômicas fetais.

– Ecocardiografia fetal – Pesquisa cardiopatias no bebê, principalmente quando a mãe possui a doença, é diabética ou possui histórico familiar da doença.

 

Sexto mês

– Teste de O’Sullivan – Pesquisa a ocorrência de diabetes gestacional. Quando é constatada na gestante, a doença pode trazer complicações no parto, hipoglicemia e dificuldades respiratórias ao bebê.

– Repetição de algumas sorologias como HIV, sífilis, toxoplasmose – Nova pesquisa de anemia e infecção urinária.

– Ultrassom morfológico com Doppler – Avaliação do crescimento e desenvolvimento fetal. É um exame que analisa os ossos, órgãos e fluxo de sangue no bebê, no cordão umbilical e nas artérias uterinas.

 

Sétimo e oitavo mês

– Ultrassom – Se houver alguma necessidade específica. Do contrário este exame não é necessário.

– Pesquisa de Streptococcus – As streptococcus são bactérias consideradas normais em muitas mulheres, mas quando contaminam a criança ainda no útero ou na hora do parto podem causar insuficiência respiratória, retardo mental, problemas de visão e perda de audição no bebê.

 

Nono mês

– Ultrassom – Avaliação do crescimento e desenvolvimento fetal. Verifica a posição do bebê, o peso estimado para a época do parto, a quantidade de líquido amniótico e o amadurecimento placentário.

 

Quando há suspeita de alguma alteração fetal ou quando os pais da criança apresentam fatores de risco para doenças genéticas, o médico pode solicitar exames especiais.

 

Fonte: http://bebe.bolsademulher.com/gravidez/materia/pre-natal_em_dia/69037/1