Desfralde – Como e Quando Iniciar

A Larah está entrando no vigésimo mês de vida e, nas últimas semanas tenho me perguntado quando devo dar início ao desfralde.

Parece um sonho não precisar mais trocar fralda a toda hora, sem contar a economia que farei, mas, sei que este processo de desfralde pode ser longo e tenho me preparado para isso.

Para algumas crianças, o desfralde leva poucos dias, com meu sobrinho Yuri foi assim, quando ele completou 2 anos, a mãe falou que, a partir daquele dia era para ele pedir quando ele quisesse fazer xixi, e assim foi, ele nunca mais precisou de fraldas, mas casos como este são raros, para a maioria, o desfralde é um aprendizado que pode levar meses.

Para que se tenha maiores chances de sucesso, alguns pontos devem ser observados e seguidos:

1 – Saiba se a criança está pronta para o desfralde

Não existe uma idade certa para iniciar o desfralde, acredita-se que por volta de 2 anos é uma idade adequada, no entanto, cada criança tem seu tempo para tudo, as crianças são diferentes, umas aprende a andar com 9 meses outras com 1 ano e meio. Porque seria diferente no momento do desfralde? Pois é a hora ideal para aprender a fazer xixi e cocô no penico ou na privada pode variar muito.

Existe caso de crianças que antes de 1 ano e meio já desfraldou outras que só depois dos 3 anos é que deram início ao processo. Confira a lista de sinais mostram que já chegou a hora de iniciar o processo:

Sinais físicos

Anda com firmeza, e até consegue correr.

Faz bastante xixi de cada vez (e não de pouquinho em pouquinho).

Faz um cocô razoavelmente sólido, em horários mais ou menos previsíveis.

Fica “seco” por pelo menos três ou quatro horas, ou seja, os músculos da bexiga conseguem segurar a urina.

Sinais de comportamento

Consegue ficar sentado na mesma posição por entre dois e cinco minutos.

Consegue abaixar e levantar as calças.

Fica incomodado quando a fralda está suja ou molhada.

Demonstra interesse nos hábitos de higiene (gosta de observar os outros irem ao banheiro ou quer usar cueca ou calcinha).

Não demonstra resistência à ideia de usar o penico ou a privada.

Está numa fase em que gosta de colaborar, e não numa fase “do contra”.

Sinais cognitivos

Consegue seguir instruções simples, como “vá pegar aquele brinquedo”.

Entende que cada coisa tem o seu lugar.

Tem palavras para xixi e cocô.

Entende os sinais físicos de que está com vontade de ir ao banheiro, e consegue pedir para ir (ou até segurar a vontade um pouco).

Mediante a esta lista, se achar que seu filho não está pronto, resista à pressão da família e da escola, ou então faça uma tentativa sabendo que é provável que tenha de voltar atrás antes que o estresse se instale.

2 – Tenha em mãos os equipamentos necessários

Comprei para Larah um adaptador para o vaso sanitário, mas uma boa opção é começar pelo penico: com os pés apoiados no chão, a criança vai ter mais facilidade para fazer força na hora de fazer cocô.

Um livrinho sobre o assunto pode ajudar, mas não é essencial.

DESFRALDE

DESFRALDE

3 – Deixe a criança se adaptar ao penico ou troninho

Coloque a criança no penico ou troninho, mesmo que de roupa, algumas vezes ao dia. Nunca force a criança a sentar. Se forçar a situação as consequências no futuro podem ser bem ruins.

Caso haja muita resistência nesta fase, talvez seja melhor postergar o início do desfralde por algumas semanas.

4 – Sente-o no penico sem a fralda

Após a fase de acostumar a criança a sentar no penico, a próxima é convencê-la a sentar sem a fralda. Segure a ansiedade e deixe que ela se sente ali, para ver como é. E comece a explicar direitinho que é isso que a mamãe e o papai fazem todo dia.

5 – Explique o processo

Uma dica que faz toda a diferença é mostrar para a criança para onde o cocô vai. Quando ele fizer cocô na fralda, leve a fralda suja até o penico e ponha o cocô ali, para mostrar onde é o lugar certo. Depois, esvazie o penico jogando as fezes no vaso sanitário, e dê ao seu filho o privilégio de ajudar a apertar a descarga.

6 – Usando cueca ou calcinha

Cuecas e calcinhas de personagens ou com desenhos fazem sucesso. Faça a criança se sentir importante por já estar usando calcinhas ou cuecas.

7 – Tenha muita paciência quando acontecer acidentes

Quando acontecer o acidente, limpe tudo com tranquilidade e só diga ao seu filho que, da próxima vez, vai ser mais legal se ele usar o peniquinho.

Caso os acidentes fiquem muito frequentes, tenha a sabedoria de voltar atrás. É possível que o organismo do seu filho ainda não esteja preparado, e é melhor voltar a tentar daí a alguns meses.

8 – Inicie o desfralde noturno

Só inicie quando a criança estiver preparada! Pode demorar anos. O organismo da criança demora bastante para ser capaz de despertá-la se for necessário fazer xixi no meio da noite.

Uma alternativa é tentar diminuir a quantidade de líquido que a criança ingere antes de dormir, e dizer a ele que chame você se precisar ir ao banheiro durante a noite. Só se aventure a tirar a fralda noturna quando, por diversas noites seguidas, a fralda tiver amanhecido completamente seca.

Fonte de Pesquisa: BabyCenter