Não Faço Teatro, Mas Atuo Em Vários Papéis

Olá! Como você está nesta semana? Muito atarefada? Tenho 90% de certeza de que a resposta seja: SIMMM, CLARO QUE SIMMMMM.  Quando decidi escrever sobre este tema, vi que tinha muito para falar, então resolvi dividi-lo em duas partes e no post da próxima semana continuo o assunto.

Atuo Em Vários Papéis

Atuo em Vários Papéis

Atuo em Vários Papéis

Desde pequena quando nascemos meninas, já somos estimuladas a ser a mocinha boazinha, obediente, comportada e delicada. Na adolescência, o papel não muda e precisamos aprender também a cuidar da beleza, a ter uma postura coerente, para ser uma mulher “fina e recatada” perante a sociedade.

É incrível como nós mulheres somos conduzidas a abraçar tudo o que nos cerca. Para uma mulher ser bem sucedida precisa “dar conta do recado”: sua casa precisa sempre estar limpa e organizada, bem abastecida (mercado, açougue, feira…), as crianças precisam estar saudáveis e bem orientadas. E por fim você precisa estar bela e bonita para o/a parceiro/a…  E se você refletir verá que possui muito mais papéis na vida das pessoas da sua família do que você imagina.

Podemos destacar de imediato: mãe, esposa, cozinheira… Essas são básicas e consigo identificar mais algumas:

advogada: defender quem precisar, estando certo ou errado;

– juíza: julga quem está certo e quem está errado e ainda estabelece punição

– psicóloga: tende a ouvir o problema de todos e a refletir qual o melhor caminho

Se você não foi criada dentro destes padrões, acredito que você possui menos expectativas e se cobre menos. Mas eu conseguiria listar várias outras modalidades…  As mulheres em geral exercem alguns destes papéis mesmo quando ainda são solteiras e não são mães.

Independente da sua idade, antes de ser mãe, você trabalha, adora ir às compras, praticar esporte, sair com as amigas para dançar, paquerar… Se já é casada sempre se reúne com os amigos, viaja com mais frequência…

Mas para mim o papel mais difícil é de vestir e despir é o de MÃE.

Quando você se torna a mãe, você precisa vestir seu primeiro papel: o de gestante – é obrigada a desapagar do salto alto, daquele short ou minissaia que adorava para vestir roupas que não apertam sua barriga, a comer melhor para dar leite e nutrientes para o bebê.

Para mim não foi fácil em nenhuma das gestações vestir o papel de mãe. Eu tinha uma minissaia preta, tecido de helanca, que guardei até o Rubens completar 1 ano, mas era muito curta, ah como foi difícil desapegar dela!!!!!  

Na primeira gestação

Eu tinha 19 anos e sonhava em casar na igreja e fazer faculdade de marketing. Mesmo com a barriga pequena não consegui quebrar o paradigma de estar grávida e me vestir de branco para casar. Casei apenas no cartório. Dos outros papéis não atuei em nenhum, a única coisa que pensava era em ser uma boa mãe, amamentar o bebê, limpar a casa para ter poeira e sujeira para o bebê, cozinhava porque precisava me alimentar bem para ter bastante leite para o bebê. As roupas? Ainda usava as de quando estava grávida ou aquelas de ficar em casa mesmo.  Bem simples… Usava leggins e calça de moletom, camisetas, a situação financeira não era tão boa…

Na segunda gestação

Eu já nem pensava mais em ter outro filho, afinal o Rubens estava com 12 anos. Queria fazer minha pós-graduação. Mas foi mais fácil vestir o papel de gestante: estava trabalhando, me realizei comprando roupas para gestantes, as calças são bonitas e gostosas de usar (uso algumas até hoje). As blusas todas para evidenciar a barriga… Depois que a Rafa nasceu, nos primeiros meses foi tranquilo já tinha experiência, mas o foco novamente se voltou para as crianças e eu deixei de desempenhar novamente todos os outros papéis. Só atuava novamente com o papel de mãe. Esqueci de mim, de ser mulher, tive por muito tempo foco nas crianças.

Quer saber como me despi do papel de mãe e voltei a atuar todos os outros papéis?

Te conto na próxima semana.

Beijos,

regina

Posts Relacionados

Meu Papel Principal: Ser Mãe, e eu Amo! Olá! Na semana passada falei sobre os vários papéis que as mulheres atuam e para mim o papel mais difícil de vestir e despir é o de ser mãe. Difícil ...

Posts Relacionados

Meu Papel Principal: Ser Mãe, e eu Amo! Olá! Na semana passada falei sobre os vários papéis que as mulheres atuam e para mim o papel mais difícil de vestir e despir é o de ser mãe. Difícil ...

33 Comentários

  1. Joana D'arc
    27 de julho de 2016

    oi!
    É verdade, muita vezes atuamos sem perceber. E concordo quando você diz que o o papel mais difícil é de vestir e despir é o de MÃE. Pois é o papel mais importante 😀
    bjo

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada por deixar seu comentário Joana. Bjs

      Responder

  2. tatiana
    27 de julho de 2016

    Parabéns está ficando cada vez melhor estou ah espera da próxima semana bjos

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      É muito bom tê-la aqui comigo. Bjs

      Responder

  3. Charlene Condesso
    27 de julho de 2016

    Amei o post
    Exeplos em belas palavras, Ajuda a abrir as mentes de mães que acham que esta tudo perdido..
    Bjs

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Espero tê-la aqui sempre.
      Bjs

      Responder

  4. Gisele Rocetti
    27 de julho de 2016

    Oieee
    Exatamente a sensação que tive hoje! Senti que precisei me desdobrar em pelo menos 3 rs
    Dias corridos que n vejo a hora que chega a noite p descansar! Parabéns pelo Blog
    Beijos

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigado por compartilhar conosco. Espero você sempre! Bjs,

      Responder

  5. Minda Silva
    28 de julho de 2016

    É interessante teu pensamento, eu nunca pensei dessa forma, quando tive meu primeiro filho a única coisa que mudou foi que tinha alguém a mais na casa e que tomava muito meu tempo, mas fora isso tudo parecia normal, nunca me senti como “a mãe” sempre me senti como uma mulher que teve um filho, que aliás amo de paixão rsrs
    Nunca tinha parado pra pensar nessas profissões a mais que a mulher exerce, sempre tudo me pareceu tão normal … Gostei da reflexão, vou começar a pensar sobre isso …

    Bjos
    Minda ❤ ?

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Esse é um dos meus objetivos: compartilhar para trocarmos experiências e reflexões.
      Bjs

      Responder

  6. Ana Paula
    28 de julho de 2016

    Nossa, verdade né?
    Acabamos cumprindo vários papéis, sem se dar conta!
    Ser mãe é uma descoberta diária.

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Espero tê-la sempre aqui.
      Bjs

      Responder

  7. Priscila Assis
    28 de julho de 2016

    Oii,

    Gostei do post, principalmente na forma como pensa sobre o assunto de ser mais que uma mãe. Parabéns!!!

    beijos

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada Priscila.
      Fique sempre conosco.
      Bjs

      Responder

  8. Ana Iara
    29 de julho de 2016

    Esta mulher é determinada e sempre luta por seus objetivos!!! Estou orgulhosa. Parabéns adorei o post.
    Bjos

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada. Muito bom saber que está comigo nesta jornada.
      Mil bjs

      Responder

  9. Erika
    29 de julho de 2016

    Oie, tudo bem? Que post mais interessante, gostei da maneira como abordou esse tema. Realmente temos vários papéis, amiga, conselheira, ouvinte, filha, cada momento exige algo de nós. É preciso estar preparado para agir em cada uma delas. Beijos, Érika ^-^

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Erika, obrigada.
      Fique sempre conosco.
      Bjs

      Responder

  10. Silvana Maria
    29 de julho de 2016

    Adorei seu post querida me identifiquei em alguns quesitos eu mesmo tenho vários papeis e as vezes tudo que eu preciso é um tempo pra mim mesma me cuidar mas é tanto mal sobra tempo sobra isso.

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Silvana,
      Falarei mais sobre no post desta semana.
      Fique conosco.
      Bjs

      Responder

  11. Wanessa Costa
    29 de julho de 2016

    Nossa amei o texto eu sempre falei que não teria filhos por medo desses papeis eu não sei se eu conseguiria me despir de Wanessa desligada e desapegada para encontrar outra Wanessa mãe cuidadosa e carinhosa ai sei lá parece que pra mim não daria muito certo sabe.
    Tenho mais medo da maternidade do que qualquer outra coisa rsrs.

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Wanessa,
      Dizem que quando nasce um bebê, nasce uma mãe. Pense nisso… Opte pelo amor. Leia o texto o bebe nasceu e agora publicado em 20/07, vai ajudar vc a refletir.

      Espero t~e-la sempre por aqui.
      BJs

      Responder

  12. Maria Ulhôa
    29 de julho de 2016

    Nossa nunca parecei para pensar como fazemos um teatro da vida sem perceber, adorei seu ponto de vista e a forma que abordou o tema.

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Agradeço Maria, espero sempre tê-la aqui conosco.
      Bjs,

      Responder

  13. Thelma Priscilla Dominguês
    30 de julho de 2016

    Que legal o post
    achei bem interessante ao mesmo divertido
    fiquei curiosa sim para o próximo post
    bjs

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada Thelma,
      Espero tê-la sempre por aqui.
      Bjs

      Responder

  14. sadhia
    31 de julho de 2016

    muito top o seu post também faço varios papeis

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada!
      Espero que continue conosco.
      Bjs,

      Responder

  15. Alessandra
    01 de agosto de 2016

    Oi!

    Muito bom o seu post.
    Por diversas vezes desempenhamos vários papeis em nossa vida, mas não os reconhecemos.

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada Alessandra,
      Espero tê-la sempre por aqui.
      bjs,

      Responder

  16. cibele
    01 de agosto de 2016

    com certeza,nós como mães atuamos em vários papeis muitas vezes sem perceber, somos mil em 1 unica pessoa! bjo

    Responder

    • Regina Reis
      03 de agosto de 2016

      Obrigada pelo comentário. Muito bom ter você conosco. Bjs

      Responder

Deixe um comentário!

*