No verão do ano passado, quando estava grávida, sofri um bocado não só com o calor, mas também com a quantidade enorme de pernilongos que resolveu aparecer aqui em casa. Naquela época, eu não economizava na aplicação de venenos aerossol e, mesmo no calor deixava as janelas e portas fechadas. O calor só aliviava com a ajuda do ventilador. Já naquela época eu me preocupava em como seria neste verão de 2014, que a Larah já teria nascido, pois, venenos, ventiladores e muito menos insetos combinam com crianças. E, se para agravar, a Larah tiver alergia a picadas de insetos?

Pois é, o verão ainda não chegou, no entanto, os mosquitos já começaram a dar as caras por aqui – ainda em quantidade pequena – e infelizmente, pude perceber que minha pequena tem alergia a picadas de insetos.

Esta semana, mesmo eu tendo tomando todos os cuidados, a Larah levou 3 picadas de insetos – provavelmente pernilongo – que, primeiro ficou vermelho, depois inchou muito, formou uma bolha com um liquido, depois uma casquinha e começou a melhorar. Todo o processo da picada até começar a melhor levou cerca de uma semana.

Como estamos na primavera e o verão ainda não chegou, sei que a infestação dos pernilongos pode piorar, pensando nisso já comecei a me preparar para “guerrear” contra estes “malditos”, não quero ver a Larah sofrendo com as picadas de insetos.

O verão é uma época deliciosa para as diversões com os nossos pequenos, mas com as altas temperaturas e umidade, cresce muito a incidência de mosquitos e sei que não é só eu que me preocupo com esta questão, alergias a picadas de insetos são mais comuns do que imaginamos além de ser extremamente desagradável.

PICADA DE INSETO

PICADAS DE INSETOS

20141109_164433

PICADAS DE INSETOS

PICADAS DE INSETOS

PICADAS DE INSETOS

Como evitar e tratar as picadas de insetos

Evitando

Tudo é válido no momento de evitar as picadas de insetos:

  • Mosquiteiros em cima do berço e do carrinho de bebê;
  • Telas nas portas e janelas;
  • Aplicação de venenos aerossol – aproveite um dia que você ficará fora de casa por pelo menos 06 horas com seu bebê e aplique na casa toda antes de sair;
  • Repelentes – lembrando-se da importância de checar a partir de que idade o produto pode ser utilizado – normalmente as loções são liberadas a partir de 6 meses e outros repelentes mais fortes a partir de 2 anos;
  • Antes de deitar para dormir, faça uma checagem no quarto todo, balançando as cortinas e almofadas, para ver se não tem mosquitos escondidos;
  • Faça uso das raquetes anti mosquitos – eficiente e não tem contra indicação;
  • Se possível e necessário, contrate uma empresa que faça dedetização;

Tratando

No caso da Larah, ainda não comprei uma pomada, já tenho indicação de algumas, no entanto, como esta semana ela tem pediatra, vou aguardar para comprar a indicada pelo pediatra. Muitas vezes, o tratamento para quem tem alergia a picadas de insetos, costuma ser necessário o uso de antialérgicos puros ou associados a corticoides via oral.

Muitas pomadas que são eficientes, contem antibióticos e é prescindível que seja receitado pelo médico. Estas pomadas aliviam bastante as coceiras e as lesões e evitam infecção bacteriana, que, se não tratadas podem agravar o quadro alérgico.

Foi picado e não sabe qual foi o inseto? Veja aqui, como identificar.

Espero ter contribuído com vocês leitores amados.

Beijos

Adri