Gente, um dos medos que eu tinha antes da Larah nascer era que ela nascesse com alergia ao leite. Poxa, não são fáceis os cuidados que devemos ter com as crianças que apresentam este tipo de alergia. Um bebê já requer tantos cuidados e mais este não deve ser nada legal. Graças a Deus a Larah não tem alergia ao leite, mas é muito bom falarmos um pouco sobre este tema para auxiliar outras mamães. Fiz várias pesquisas e encontrei no site Tua Saúde, informações bem completas. Vamos ver?

ALERGIA AO LEITE

ALERGIA AO LEITE

A alergia ocorre quando o organismo da criança rejeita completamente a proteína do leite de vaca ou de qualquer outro animal, podendo sofrer graves problemas de saúde que podem inclusive levá-la a morte.  Esta alergia geralmente cura-se por volta dos 3 anos de idade e até lá deve ser tratada somente com a retirada de todas as fontes de leite de vaca da alimentação, o que inclui queijos, iogurtes, bolos, panquecas, bolachas e outros.

Sintomas da alergia ao leite

Os sintomas da alergia ao leite são:

  • Diarreia;
  • Prisão de ventre;
  • Cólicas;
  • Irritabilidade;
  • Refluxo;
  • Vômito;
  • Coceira e vermelhidão na pele;
  • Emagrecimento;
  • Urticária.

Estes sintomas iniciam assim que o bebê toma o leite de vaca pela primeira vez e vão piorando com o passar dos dias.

Diagnóstico de alergia ao leite

O diagnóstico da alergia ao leite de vaca é feito através da observação clínica da criança e da análise de sua alimentação. Chega-se ao diagnóstico desta alergia se após 4 semanas sem o consumo do leite os sintomas desaparecem e se voltarem quando o leite for novamente ingerido.

Tratamento para alergia ao leite

O melhor tratamento para a alergia ao leite é deixar de tomá-lo assim como todos os alimentos que possuem leite ou vestígios de leite até os 3 anos de idade, que é quando as crianças começam a tolerar melhor a proteína do leite de vaca, deixando de ter a alergia. Veja na tabela alguns dos alimentos que não devem ser consumidos em caso de alergia ao leite:

Leite puroLeite achocolatadoBebida láctea
Biscoitos e bolachas com leiteBolos e tortas feitas com leiteCaseína, caseinato
Pão feito com leiteChantillyChocolate ao leite
CoalhadaQueijosCreme de leite
Doce de leiteLeite condensadoLeite evaporado
FlanIogurteLactoalbumina
LactoglobulinaLactuloseLactose
Leite de cabraLeite maltadoLeite fermentado
Leite em póLeite sem lactoseManteiga ou margarina
Molho brancoNata do leiteNougat
Petit suisse (chambinho)Pudim de leitePurê de batata com leite
RequeijãoSorveteWhey protein

O pediatra poderá receitar alguns medicamentos para controlar os sintomas da alergia, mas ainda não existe nenhum medicamento que a possa curar.
A mãe pode continuar amamentando o bebê que possui alergia ao leite pois ele não têm alergia ao leite humano, mas ela deverá seguir a mesma dieta que ele. Bebês que não são amamentados podem recorrer ao uso de leite de vaca especial, isento de lactose e caseína, indicado pelo médico.
Para substituir o leite de vaca em termos de compensação nutricional, existem os leites de soja com cálcio adicionado, e recomenda-se investir no consumo de alimentos ricos em cálcio para evitar problemas no desenvolvimento.

Diferenças entre alergia ao leite e intolerância à lactose

A alergia ao leite é diferente da intolerância à lactose. Na alergia ao leite, o sistema imune da criança rejeita a proteína do leite de vaca ou de outros animais enquanto que na intolerância à lactose, o organismo da indivíduo não consegue digerir parte do leite, gerando somente distúrbios gastrointestinais.
A alegia ao leite ocorre nas crianças pequenas e a intolerância à lactose geralmente surge na vida adulta e não há correlação de uma doença com a outra.

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           Fonte Aqui